André Hidalgo faz balanço da 40ª Casa de Criadores

Mais uma edição. E olha que foi a 40ª! Me fez lembrar que em 2017 faremos 20 anos. Muitas histórias para contar. Mas isso a gente vai fazer (de várias formas) no ano que vem, aguardem!!! Por enquanto, vou fazer um balanço desta edição que acabou de acontecer e trouxe muitas novidades, foi repleta de parcerias incríveis e nos surpreendeu de diversas maneiras.

A começar pela abertura do evento com a apresentação impecável da marca carioca Handred, do estilista André Namitala. Eu já havia visto o desfile dele no Veste Rio, evento da revista Vogue que aconteceu em outubro na Marina da Glória, no Rio de Janeiro. Aliás, estive lá a convite da Daniela Falcão justamente para escolher um dos estilistas do desfile “Novos Talentos” para se apresentar como convidado nesta edição da Casa de Criadores. Em meio a marcas incríveis que estão despontando no mercado, surge aquele desfile cheio de frescor e transbordando charme carioca de André Namitala, um nome que certamente iremos ouvir falar muito nos próximos anos. Fiquei muito impactado pela leveza, pela acabamento das roupas, pela história bem contada, e isso com apenas 12 looks. Como gosto de gente que consegue dizer a que veio com uma narrativa tão compacta. Nesse caso, era por causa da limitação de looks que cada marca podia apresentar no Veste Rio. Convite feito, convite aceito e lá veio a Handred abrir os trabalhos da Casa de Criadores. Apesar de ter sido uma participação especial, a marca poderia facilmente estar em nosso line-up, já que tem tudo que a gente gosta: conceito, apuro, produto. Veja o desfile aqui.

Em seguida, na mesma noite, uma flechada em nossos corações: Alex Kazuo, esse menino que trás consigo todo aquele rigor japonês minimalista e uma roupa tão bem executada que só quem sabe do seu trabalho como modelista pode entender de onde vem aquela construção. Para mim, é onde a moda mais se aproxima da arquitetura: na modelagem. Que desfile perfeito! E que fez todo mundo se perguntar: onde Alex estava esse tempo todo? Eu digo: atendendo a uma clientela super exigente, com informação de moda, capaz de reconhecer uma boa roupa a quilômetros de distância. Ponto para nós, que ganhamos essa joia em nosso line-up.

Cemfreio Casa de Criadores- Inverno 2017 Novembro / 2016 foto: Alexandre Schneider/Fotosite

Vou me ater neste texto somente às estreias e novidades, caso contrário vou acabar fazendo crítica de moda aqui, o que não é o caso! Dito isso, vamos ao segundo dia do evento.

Uma parceria que adoramos fechar, e pelos mais diversos motivos, foi com a Natura. Uma marca brasileira que, como a Casa de Criadores, promove a beleza em suas mais diferentes formas e expressões. Quando apresentamos a ideia de um desfile com produtos Natura interpretados pelos nossos estilistas, o time da marca topou de cara e nos propôs um desafio: criar uma coleção inspirada em seis famílias de fragrâncias que estariam estampadas no editorial Perfume de Vestir, publicado pela revista Edição Natura (lançada no evento). Com styling assinado por Paulo Martinez e fotos de Rogério Cavalcanti, o editorial foi o ponto de partida para que os estilistas Deisi Witz e Igor Bastos (da Också), Fabia Bercsek, Fernando Cozendey, Rober Dognani, Tarcísio Brandão e Weider Silveiro criassem a coleção desfilada no evento. A trilha sonora foi concebida pela produtora Brisa, de Marcio Arantes e Heloisa Aidar, e teve direção artística do DJ Zé Pedro. A coleção, é claro, ficou lindíssima e o incrível resultado você pode conferir aqui.

Já o Projeto Lab, que tradicionalmente é a porta de entrada dos estilistas da Casa de Criadores, trouxe trabalhos bastante consistentes e que impressionaram. Só para situar: quem desfila no Lab apresenta uma coleção menor, em geral com 10 looks. Depois de três participações, a marca é convidada a integrar o line-up do evento. Portanto, o Lab é um espaço de experimentação onde o estilista pode, inclusive, errar. Coisa que não aconteceu nesta edição. Muito pelo contrário. As estreantes ACRVO, Caroline Funke e Renata Buzzo fizeram desfiles bastante diferentes entre si, mas com resultados igualmente intrigantes e positivos. Cada uma a seu modo, essas marcas disseram a que vieram. E deixaram o público com um gostinho de “quero mais”. Vai ser bem interessante acompanhar essa evolução.

Também trouxemos um grupo de novos criadores chilenos vindos da universidade Inacap, com quem a Casa de Criadores fez um intercâmbio bem produtivo: já levamos para desfilar no Chile os estilistas Weider Silveiro, Gustavo Carvalho, Rafael Caetano e Diego Fávaro. E agora trouxemos esse time de estilistas de lá. Foi bem bacana ver a produção atual da nova moda chilena, que normalmente não temos muito contato e quase nenhum conhecimento. A ideia é promovermos cada vez mais esse tipo de troca.

Aliás, este ano de 2016 foi muito bacana para a Casa de Criadores por vários motivos. Além das parcerias fechadas com várias empresas (vou falar um pouco mais sobre isso logo adiante), iniciamos uma série de workshops voltados para negócios de moda. Essa ideia surgiu a partir da constatação de que os criadores não estão preparados para lidar com seus negócios. E acreditamos que aprender a gerir sua empresa, fazer um plano de marca e, claro, criar sua coleção, são etapas de um processo pelo qual todo estilista deva passar. Mesmo que ele escolha e possa se dar ao luxo de cuidar apenas da criação, precisa ter uma visão mais ampla e geral do seu negócio. E enfrentar essa palavra, por mais que ela possa parecer estrangeira (ela não é!).

Começamos em casa: o primeiro workshop foi ministrado para os nossos próprios estilistas. Foi muito importante ver o quanto a maioria deles precisava disso. E os frutos não demoraram a vir, inclusive, vários deles já puderam ser vistos nesta edição do evento.

Parcerias sólidas foram firmadas e boas histórias já começaram a surgir: a estilista Karin Feller assinou uma coleção cápsula para a rede varejista Di Gaspi e essa coleção vai ser vendida nas lojas. Esse é um exemplo bastante emblemático, porque junta um jovem empreendedora com muita criatividade mas (ainda) pouco alcance comercial e uma grande rede de lojas que quer falar com a moda e, para isso, investe em uma estilista jovem que injeta frescor e novas ideias para a marca. Seria quase romântico e utópico há 20 anos atrás, quando a Casa de Criadores começou. Hoje é uma realidade que já já vai estar nos corners das lojas Di Gaspi espalhados pelo país. É uma fórmula onde todos ganham.

Outro exemplo é o da marca Hangar 33, pertencente ao Grupo Lunelli, que acaba de contratar o estilista Rafael Varandas, da Cotton Project, para ser seu diretor criativo. Inspirada no universo da aviação, a marca encontrou em Varandas uma voz e tanto: seu desfile de estreia na Casa de Criadores foi bastante aclamado (veja o vídeo aqui) e tem tudo para transformar essa parceria num solido exemplo de sucesso. As jaquetas bomber já são um hit super desejável, os macacões são tipo “eu quero”, a coleção é toda amarrada e une a elegância do trabalho de Varandas com a precisão dos cortes da Hangar 33, uma marca que tem um grande grupo têxtil por traz , (re) conhecido pela excelência de seus produtos. Não tem como não dar certo!

E o que dizer da Cemfreio, do eletrizante estilista Victor Apolinário? É preciso mesmo fôlego para acompanhar o carrossel de emoções proposto por ele. Numa mesma coleção, roupa, discurso político consistente e contextualizado, parcerias inusitadas e ao mesmo tempo pertinentes, como a feita com a tradicional de longeva marca Carmim, presente nos jeans revisitados da coleção. A energia já veio com tudo na introdução feita pela cantora e rapper Lay, um chacoalhão e tanto no já animado público do último dia do evento. E assim foi, look após look, uma celebração do futuro, da voz libertária que a nova geração de estilistas tem e cada vez mais sabe como fazer ser ouvida.

Foi, de fato, uma edição da qual muito me orgulho. Nem todas são assim. Mas esta, para mim, significa uma quebra de paradigmas, a inauguração de novos modelos e formas de trabalho, de construção de identidade de marca num F5 constante, porém, consistente, vindo de uma geração que tem o que dizer e sabe como dizer. E é ali mesmo, na passarela, onde a mágica acontece.

André Hidalgo

Nota eu não posso, não posso, deixar de celebrar aqui as parcerias que tem feito com que nossas ideias se transformem em realidade. Em primeiro lugar o Grupo Lunelli, um poderoso e incrível conglomerado de empresas têxteis com sede em Santa Catarina. Graças à solidez, aliada ao espírito visionário de Grupo, estamos aqui, firmes e fortes, acolhendo novos parceiros à altura: Natura, Di Gaspi, Vicunha e Rhodia. Bem vindos!

Assista a todos os desfiles da Casa de Criadores aqui

Compartilhe: