Perfil da Casa! Carolina Funke inventa conto surrealista para seu desfile no Projeto LAB

A coleção de Carolina Funke, que será apresentada na Casa de Criadores no dia 09/11, quarta-feira, dentro do projeto LAB, foi desenvolvida com base no primeiro conto do livro de histórias da marca, chamado “Era uma vez”. “O conto foi criado pensando em nos fazer refletir sobre nosso mundo interior. Um mundo que não tem limites por ser surrealista, mágico, belo e exclusivamente nosso”, explica a estilista. “Este é o conto de um futuro livro que abordará a forma particular que cada um possui em ver as coisas, como essa visão individual atinge a vida de cada um de diferentes maneiras, nos fazendo evoluir mesmo sem notar.”

Para a criação do inverno 2017, a marca tem como referência algumas formas e volumes do movimento Renascentista, e também nos anos 20, época onde nasceu o surrealismo que Caroline Funke leva como principal conceito e inspiração. Sobre tecidos e cores, há preto, branco, cinza, marrom, verde musgo e verde água, marinho, azul céu e rosê. “Alfaiataria, tricoline, sarja, lã, brocado francês, cetim, tafetá, gazar, organza, palha e zibeline de seda estão na coleção”, diz ela, que cursou técnico de moda no Senac, trabalhou como produtora de moda durante alguns anos e é formada também em corte e costura, modelagem e feltragem de lã.

Como a inspiração do desfile é o conto chamado ‘Era uma vez’, serão distribuídos exemplares numerados do livro para os convidados. “Fazer parte do line-up da Casa de Criadores é um sonho que está se realizando. Pois além de ser uma grande porta para novos criadores, é uma das mais principais plataformas de moda. Mesmo caminhando junto à indústria, o evento não tira a licença poética do artista, valorizando e incentivando a liberdade de criação”.

Compartilhe: