Cotton Project desfila na SPFW. Conversamos com Rafael Varandas e assistimos ao desfile!

“A Casa de Criadores foi o que despertou o interesse da Cotton Project em interagir com o universo fashion. O clima despretensioso do evento foi fundamental para que pudéssemos amadurecer como marca em uma passarela”, diz Rafael Varandas, estilista e criador da Cotton Project, sobre o desfile que apresentou na Casa de Criadores na 38ª edição. Logo depois do sucesso ele foi convidado para integrar o time da São Paulo Fashion Week.

Criada em 2011 por Varandas, que é economista por formação e designer por escolha, a marca nasceu no mundo do skate e surfe e aposta em roupas masculinas. Não nasceu nas passarelas, mas sim no varejo, além de já ser queridinha de jovens antenados de São Paulo. É aí que entra André Hidalgo, diretor-criativo da Casa de Criadores, que viu na marca um potencial. O desfile na Casa de Criadores foi o de outono-inverno 2016, que colocou na passarela alguns dos hits da marca, como a jaqueta bomber de cetim, as capas de chuva, os jeans com jacquard arco-íris, as calças ajustadas e mais curtas, as muitas estampas com frases divertidas etc.

“As semanas de moda estão saindo um pouco da linha do desfile como um show pra adotar as marcas de rua, como o Gosha Rubchinskiy , que é mais próxima da nossa proposta. Ao mesmo tempo, dentro da marca, estávamos indo pra um momento mais fashion. Fora do Brasil você encontra multimarcas que vendem Acne e Raf Simons com uma marca de skate, por exemplo. A semana de moda se aproximou do street e é um bom momento pra casar essa história. Entre as grifes fashion, somos a mais casual e acessível; dentro do street e skate, a mais fashion e sofisticada”, disse Varandas em um perfil publicado no site “FFW” no ano passado.

Sobre o desfile da Cotton Project apresentado nessa quinta-feira na São Paulo Fashion Week, no Prédio da Bienal, pedimos ajuda para a jornalista Paula Barros, que trabalha no Glamurama. As impressões dela: “Inspirada em um mood relax, a marca fez acontecer. A coleção criada a quatro mãos por Varandas e pelo diretor-criativo Acácio Mendes é composta por tudo aquilo que precisamos para enfrentar os dias de inverno confortável. Na passarela, casacos de lã sintética combinados a estampinhas alegres em conjuntos tipo pijama, suéteres felpudos daqueles que te acolhem, veludo, alfaiataria reta – novidade da marca – e pochetes. Nos pés, tênis Puma e mules da colaboração Cotton Project + Pége. A cartela de cores, composta por tons de marrom, bege, rosa, verde e laranja, é um caso à parte. Destaque para um casaco todo colorido feito com tecido feito à mão com fios orgânicos e que leva 16 horas para 1 metro ficar pronto. Visivelmente emocionada, a dupla agora quer aproveitar o mood e relaxar.”  Abaixo, imagens do desfile!
Compartilhe: