Apostando em modelagem perfeita e preço justo, Ateliê de Calças abre 1ª loja física

Criar um negócio baseado na modelagem perfeita de calças e que chegassem ao mercado a um preço mais competitivo, sem de atrelar a tendências e estações… Essa foi a ideia de Liana Pandin, economista que, depois de conquistar sua clientela na internet, abre nesta quinta-feira em São Paulo seu primeiro endereço físico.

Diferente de outros cases de sucesso, Liana prefere dar sempre um passo de cada vez em seu negócio, com crescimento consciente, para não comprometer a qualidade de seu produto. E esqueça mais uma loja nos moldes tradicionais. Seu espaço quer servir como ponto de encontro, sem perder a cara de ateliê – conceito que nasceu apenas por um nome. Para saber mais sobre o negócio, leia abaixo entrevista feita pela Casa com Liana Pandin.

atelie 1

Campanha Ateliê de Calças || Créditos: Divulgação

Casa de Criadores: Por que você decidiu focar em calças? De onde surgiu a ideia do negócio?
Liana Pandin: “A ideia inicial do projeto era oferecer calças e blusas que fossem versáteis e pudessem ser usadas o ano inteiro, sem ter uma coleção especifica. Acreditávamos que tinha um gap no mercado de marcas mais atemporais e que fosse igualmente interessante e com a qualidade de marcas mais conhecidas. As marcas nacionais eram muito pautadas em coleções e os valores eram altos, e as redes de Fast Fashion, que exploram essas peças mais atemporais, não tinha uma modelagem fixa e ‘perfeita’.”
“Em um primeiro momento tinha a possibilidade de importar essas peças da Austrália, mas quando chegou no item calça percebemos que seria muito complicado, principalmente por toda a variação do corpo da mulher brasileira. E que para ter a modelagem perfeita que buscávamos, precisaríamos cria-las aqui.”

“Durante o estudo enxergamos que a calça é realmente um item especial para a mulher, por diversos atributos. E que esses produtos no Brasil custavam ou muito caro ou muito barato (e na maioria das vezes sem qualidade). Então o projeto se afunilou por criar uma marca que só comercializasse calças. No começo do projeto o Ateliê era composto de três sócios e todas essas decisões iniciais surgiu de um conjunto de opiniões.”

atelie 4

Campanha Ateliê de Calças || Créditos: Divulgação

Casa de Criadores: Quando a marca foi lançada?
Liana Pandin: “A marca foi oficialmente lançada em 2012. Porém, o projeto teve início em 2011, e como o desafio era criar uma modelagem perfeito, esse desenvolvimento durou cerca de um ano. Entre pesquisas, testes, e análises – compramos uma base do IBGE gigante para chegar nas diferentes variações da modelagem.”
Casa de Criadores: Qual o valor médio atual das calças da marca? 
Liana Pandin: “As peças custam de R$ 200 a R$ 350 reais.”
Casa de Criadores: Qual o tamanho de sua equipe? 
Liana Pandin: “Hoje temos uma equipe de sete pessoas, mais agências que nos ajudam com o posicionamento de branding da marca. E temos uma cadeia comprometida, com oficinas de costuras que são responsáveis, empregados legalizados, não produzimos em uma escala maior do que demandamos – escalonar nosso negócio de uma forma consciente e evitar prejuízo.”
atelie 2

Campanha Ateliê de Calças || Créditos: Divulgação

Casa de Criadores: A aceitação do varejo foi boa logo de cara, ou foi preciso trabalhar o conceito?
Liana Pandon: “O Ateliê cresceu muito no boca a boca por acreditarmos no nosso próprio produto como nossa maior divulgação. A aceitação foi muito boa e nunca tivemos um pico de queda durante nosso crescimento. Chegamos em um momento que algo que contribuiu foi nosso posicionamento, nunca trabalhamos o “slogan” do preço barato, trabalhamos o conceito do preço justo pelo produto.”
Casa de Criadores: Porque decidiu abrir uma loja física?
Liana Pandin: “Sentimos falta de uma maior interação com a nossa cliente. A loja vem com um conceito de Casa. Será o local onde as clientes poderão interagir com a pilotagem das peças, teremos uma mesa de corte no meio da loja. Poderão tocar nos tecidos, interagir mais com o processo de criação, teremos um costureiro a disposição das clientes, entender como a empresa é de fato. Será um ateliê, loja e escritório.”

atelie

Campanha Ateliê de Calças || Créditos: Divulgação

Casa de Criadores: Pretende abrir mais lojas? Qual é seu projeto de expansão? 
Liana Pandin: “Queremos expandir, temos esse plano, mas queremos crescer sem perder essa identidade de Ateliê. É importante crescer com números reais. Vamos estudar a loja e esse relacionamento com a cliente e analisar pontos de melhorias. Queremos o modelo de negócio escalável para outras cidades, porém que seja feito de forma consciente.”
“Por eu ser economista eu não acredito que crescer de uma hora para a outra porque a empresa está dando certo significa manter a qualidade do serviço. Pois vendemos um produto que junto dele vem muitos outros atributos de serviço também, vende o atendimento, diferencias, elo com as clientes.
Queremos que o Ateliê de Calças seja um espaço colaborativo e queremos outras marcas conosco. Abrir a loja para eventos para as clientes e falar sobre temas diversos. A ideia é que esse espaço seja uma possibilidade de convivência.”
* O cocktail de abertura do 1º endereço físico da Ateliê de Calças acontece nesta quinta-feira, a partir das 18h.
Ateliê de Calças – Al. Lorena, 1.188, Jardins – São Paulo
+www.ateliedecalcas.com.br
Compartilhe: