Perfeccionismo e muitos acertos no desfile da FILA por Der Metropol, que encerrou a 41ª Casa de Criadores – #fort

Depois da parceria com a marca de beachwear Haight, a Fila firma nova colaboração, desta vez com a Der Metropol, de Mario Francisco. A estreia aconteceu no último dia da Casa de Criadores, marcando o retorno do estilista às passarelas do evento.

texto: Luigi Torre
fotos de backstage: Cassia Tabatini / FORT Magazine
fotos passarela: Marcelo Soubhia/FOTOSITE

Bastidores do desfile da Fila por Del Metropol || Créditos: Cassia Tabatini

Bastidores do desfile da Fila por Der Metropol || Créditos: Cassia Tabatini

“Foi um trabalho muito difícil e demorado”, revelou Mario, momentos antes do desfile. É que perfeccionismo e meticulosidade sempre foram algumas de suas principais características. Daí o dilema em fundir a identidade de sua marca com a da label esportiva, que teve seus tempos áureos entre os anos 1980 e 1990.

Bastidores do desfile da Fila por Der Metropol || Créditos: Cassia Tabatini

Bastidores do desfile da Fila por Der Metropol || Créditos: Cassia Tabatini

“Eu nasci em 1977, então minhas memórias da Fila são muito formativas”, explica Mario. “Lembro muito das peças de plush, dos plissados e dos moletons.” E estes são apenas alguns dos itens que o estilista recuperou para a collab. “A Fila é uma marca muito minimalista, pautada pela sobriedade, pelas linhas retas, tudo muito rígido”, explica ele. A Der Metropol, por outro lado, sempre foi expansiva. Focada no streetwear, buscava enaltecer peças básicas com bordados, estampas e construções das mais complexas. Em comum havia o hip-hop, movimento que englobou a marca de sportswear de maneira emblemática. É a partir daí que esta coleção se desenvolve e ganha corpo.

Bastidores do desfile da Fila por Der Metropol || Créditos: Cassia Tabatini

Bastidores do desfile da Fila por Der Metropol || Créditos: Cassia Tabatini

A simplicidade é o fio condutor. Nada é demais. As formas, por mais afastadas do corpo que sejam, nunca são exageradas. Detalhes são contidos, bem como volumes. Estampas se resumem a grafismos e reinterpretações do logos. Os materiais também seguem a cartilha prática do sportswear: malhas, algodão, moletom, náilon… Os destaques ficam com os jacquards e cortes assimétricos – que bem podiam ter aparecido mais ao longo do desfile. Mas tudo bem. Afinal, não se trata de um trabalho solo, mas colaborativo. E, pensando por aí, a troca foi bem recíproca. Win-win situatinon.

Bastidores do desfile da Fila por Der Metropol || Créditos: Cassia Tabatini

Bastidores do desfile da Fila por Der Metropol || Créditos: Cassia Tabatini

Compartilhe: