Prata da Casa! A estilista Juliana Jabour, diretora criativa da Lez a Lez, revive sua história

Pensar em moda nacional é pensar também em Juliana Jabour. A estilista mineira que vive há 17 anos em São Paulo traçou um legado e tanto com suas peças oversized, sobretudo em malharia, que conquistaram clientela com faro fino para a moda. Para comemorar os 20 anos de Casa de Criadores, Juliana, que teve duas participações inesquecíveis no evento, divide com o Casa detalhes dos primórdios de sua marca até o ponto em que está hoje.

23_Juliana

Juliana Jabour ao fim do desfile de inverno 2005 de sua marca homônima na Casa de Criadores || Créditos: Divulgação

Casa de Criadores: Conte como você entrou pra Casa de Criadores e como foram suas participações do evento?
Juliana Jabour:
“Lancei minha marca em 2004 e o primeiro desfile que fiz foi um independente em uma pequena vila onde era a Pelu, nos Jardins – uma loja multimarcas que tinha salão de beleza e bar e que foi o meu primeiro ponto de venda. Na sequência, recebi convite para ir pra Casa de Criadores e amei a oportunidade, porque acho que lá é um celeiro de novos talentos. Devo minha entrada no evento aos meus grandes amigos Vanda Jacintho e Luis Fiod, stylists do primeiro desfile da minha vida e que me indicaram para o André Hidalgo. Fiquei lá por duas temporadas, inverno 2005 e verão 2006, e foi maravilhoso! Minha primeira participação aconteceu no antigo hospital que virou Cidade Matarazzo e a segunda embaixo do Viaduto do Chá, no Vale do Anhangabaú.

02a_JI 60

Desfile de inverno 2005 de Juliana Jabour na Casa de Criadores || Créditos: Divulgação

Casa de Criadores: De que forma o evento mudou sua vida?
Juliana Jabour: “Acho que a Casa de Criadores foi a minha primeira oportunidade de mostrar meu trabalho para uma audiência maior, o que fez com que a marca ficasse mais conhecida. Eu já vendia a marca, mas em pequenas quantidades, e acho que a Casa de Criadores foi meu primeiro passo no mundo da moda, em um evento de porte com uma audiência grande e bem democrática.”

Casa de Criadores: São 20 anos de Casa de Criadores. Você já frequentava o evento antes de ser estilista? De que forma ele te influenciou?
Juliana Jabour:
“Sou de Belo Horizonte e me mudei pra SP em agosto de 2000. Este ano vão fazer 17 anos que eu moro aqui. Quando mudei já era estilista, e frequentei desfiles da Casa antes de me apresentar no evento pela primeira vez. Obviamente a dimensão da Casa de Criadores e força em proporcionar um palco e dar toda aquela visibilidade para novos talentos me fizeram ficar mais empolgada ainda com a ideia de criar as minhas próprias peças. Neste ano estou envolvida em três projetos maiores que são os que ocupam a maior parte do meu tempo: o trabalho à frente da minha marca, onde faço dois desfiles por ano no SPFW, onde estou começando um processo de comercializar coleções em cápsulas. Tem ainda a direção criativa da Lez a Lez desde 2015 – este é meu terceiro ano à frente da direção criativa da marca, cuidando de toda a sua imagem. E por fim a direção da Just Kids, marca nova que criei no ano passado em parceria com a Karen Fuke, que é minha amiga. Ela foi diretora criativa da Triton por 18 anos e com quem tive a honra de trabalhar. Karen foi minha chefe e a gente sempre teve vontade de fazer alguma coisa juntas e criamos a marca em outubro do ano passado.”

Casa de Criadores: Atualmente, qual é o bestseller de sua marca? 
Juliana Jabour: “Malharia sempre foi meu carro-chefe e no início da minha carreira eu trabalhava a malha de uma maneira muito inusitada. Fazia coleções inteiras compostas com peças de viscolycra. Brinco que ganhei o título que demorei muito tempo pra me livrar dele que foi ‘rainha da viscolycra’. Hoje em dia os bestsellers da minha marca são os moletons e camisetões, essas peças oversized que faço desde o início da minha carreira, e os acessórios também, que têm uma demanda bem grande.”

Casa de Criadores: Você vende online? Quantos % do seu faturamento total representam as vendas virtuais?
Juliana Jabour: “No momento estou reestruturando o meu próprio e-commerce, que é algo que tenho há muito tempo. Mas achei que ele ficou obsoleto, por isso tirei do ar pra reestruturá-lo. Diria que o online hoje deve representar em torno de 20% do meu faturamento.”

04_JI 45

Desfile de inverno 2005 de Juliana Jabour na Casa de Criadores || Créditos: Divulgação

Casa de Criadores: Sua produção é toda feita no Brasil? Quais são e de onde vem seus principais fornecedores?
Juliana Jabour: “Minha produção é toda feita no Brasil. Meus principais fornecedores ficam em São Paulo e no Sul, onde produzo couro e acessórios.”

Casa de Criadores: Quais os planos para o futuro da marca? 
Juliana Jabour: “Quero me aprofundar mais e mais no universo online porque vejo que ele é o futuro da venda, e ainda conseguir conciliar a Juliana Jabour com a Just Kids e com consultorias”.

Casa de Criadores: Qual a dor e a delícia de ser estilista no Brasil?
Juliana Jabour: “A dor é o fato do setor aqui não ser muito organizado como é nos outros lugares do mundo, e o fato da gente não ter muitos bons fornecedores, principalmente de mão de obra. E a delícia é poder criar uma coisa e ver ela nascer, acontecer, virar um produto e ver as pessoas na rua usando ou querendo comprar. É muito gratificante.”

Compartilhe: