Um raio-X do estilista belga Raf Simons, o grande ganhador do CFDA 2017

Raf Simons é “o cara” do mundo da moda! Pelo menos segundo o CFDA, premiação conhecida como o “Oscar da Moda” que rolou na noite dessa segunda-feira no Hammerstein Ballroom, em Nova York, e entregou ao estilista belga os dois maiores prêmios da noite: de Menswear e Womenswear Designer of the Year. O grande mérito se deve ao trabalho que tem desenvolvido na Calvin Klein, onde atua como diretor criativo há menos de um ano.

raf

Raf Simons, o grande ganhador do CFDA 2017

De acordo com o portal “WWD”, trata-se da primeira vez desde 1993 que um estilista recebe os dois prêmios de uma vez só na premiação. E por coincidência, Calvin Klein foi o único estilista que também levou para casa os dois prêmios de uma só vez, há 24 anos. Ao ser chamado para receber o primeiro prêmio, Simons, já considerado um ícone do minimalismo, falou sobre sua decisão de se mudar da Europa para os Estados Unidos para promover sua carreira: “Vim porque a América e seu povo são inspiradores para mim… São inspiradores para nós.”

Looks do desfile que marcou a estreia de Raf Simons como diretor criativo da Calvin Klein

Looks do desfile que marcou a estreia de Raf Simons como diretor criativo da Calvin Klein na temporada de outono 2017 || Créditos: Reprodução

No palco para receber o segundo prêmio, de Womenswear Designer of the Year, fez discurso mais profundo direcionado à nova geração de estilistas: “Para todos os alunos eu quero dizer algo: é nossa missão, mais do que nunca, inspirar e ser um exemplo. Se nós como criadores podemos ser uma inspiração de como deve ser a aparência do mundo, devemos assumir isto como uma tarefa muito importante em nossa existência.”

desfile

A fila final do desfile de estreia de Raf Simons para a Calvin Klein || Créditos: Reprodução

Simons foi anunciado como diretor criativo da Calvin Klein em agosto de 2016, pondo fim à grande especulação em torno do que faria o estilista após pedir demissão da Dior – um trabalho dos sonhos. Sua chegada na marca veio junto com altas expectativas em consolidar a marca de moda americana “sob uma visão criativa” para se tornar um negócio global – avaliado atualmente em US$ 10 bilhões.

Entre seus feitos para a marca até agora estão a renovação de seu logotipo, a criação da linha sob medida Calvin Klein By Appointment e a apresentação das coleções femininas e masculinas em um único desfile. Com certeza um impulso que faltava à moda americana, sobretudo para o New York Fashion Week, que no último ano presenciou a saída de muitas marcas de seu calendário.

Mais sobre ele: Raf Simons nasceu no dia 12 de janeiro na Bélgica. Lançou sua marca homônima em 1995, na época uma etiqueta masculina apenas. Entre os anos de 2005 e 2011 atuou como diretor criativo da Jil Sander. Em abril de 2012 foi anunciado diretor criativo da Christian Dior, onde fez um trabalho elogiado até outubro de 2015, quando rompeu seu contrato com a marca. Pra gente imergir no período em ele que passou na maison francesa, é obrigatório assistir ao longa “Dior e Eu”(2014), de Frédéric Tcheng, que acompanha todo o processo de criação até o dia do desfile de sua primeira coleção couture para a Dior (assista ao trailer abaixo). Desde agosto de 2016, Raf Simons atua como diretor criativo da Calvin Klein e assina parcerias poderosas com a Adidas.

Cena do documentário "Dior e Eu" || Créditos: Reprodução

Cena do documentário “Dior e Eu” || Créditos: Reprodução

Compartilhe: