O figurino à prova d’água do musical “Cantando na Chuva”

Estreou há uma semana no Teatro Santander, em São Paulo, o musical “Cantando na Chuva”, estrelado por Claudia Raia e Jarbas Homem de Mello. Um dos destaques da peça – e o que mais nos interessa – é seu figurino. Assinado por Fábio Namatame, que também criou o figurino de “Alegria Alegria”, que contamos aqui, as roupas do espetáculo contemplam 360 looks. “As sequências das cenas são muito rápidas, por isso estamos trabalhando com sobreposições, velcro e botões fáceis de abrir”, conta Namatame. As referências do figurinista foram as décadas de 1920 e 30, mas com olhar contemporâneo. Pense em silhuetas desabadas, brilhos que saltam do palco, saias pregueadas para elas, e ternos e chapéus impecáveis para eles. Tudo em tons vivos feitos para despertar a atenção do público.

Cena do musical “Cantando na Chuva”|| Créditos: Caio Gallucci

Para as duas cenas imperdíveis do musical em que, graças a sistema tecnológico trazido de Londres, chove de verdade no palco, foi preciso fazer uma série de adaptações nas roupas, transformando-as em impermeáveis. A cena tradicional em que Don Lockwood,o personagem de Jarbas Homem de Mello canta na chuva, seu terno, que passou por tratamento impermeabilizante, não se ensopa. Completam o figurino 70 perucas.

Cena do musical “Cantando na Chuva”|| Créditos: Caio Gallucci

*A montagem é fruto de parceria entre as produtoras IMM Esporte e Entretenimento, Raia Produções e Egg Entretenimento (da produtora Stephanie Mayorkis).

Cena do musical “Cantando na Chuva”|| Créditos: Marcos Mesquita

Vendas: Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br), Entretix (www.entretix.com.br)

Compartilhe: