Wilson Ranieri vai ensinar moulage em curso gratuito e online e a gente aproveita para entrevistá-lo!

A eduk é uma plataforma de ensino online feita para quem quer aprender e empreender. Assim eles se auto-denominam. Com quatro anos de vida, conta com um prédio em São Paulo de 3 mil m² divididos em 4 andares, 10 estúdios de gravação, mais de 140 colaboradores e um reconhecimento que a coloca entre as startups mais inovadoras da América Latina, de acordo com a revista “Fast Company”. Wilson Ranieri, estilista que a gente adora e que começou como estagiário de Elisa Stecca, depois entrando para o HotSpot e a SPFW, vai ministrar um curso grátis de moulage na eduk e Casa de Criadores aproveitou a deixa para falar também com ele sobre moda e suas novidades para 2018. Segue a entrevista:

Casa de Criadores – Como será seus curso de moulage na eduk?
Wilson Ranieri – Vai ser bem legal e adoro a proposta do eduk. Aceitei o convite primeiro pela oportunidade de desmistificar moulage, que parece ser uma técnica ao alcance de poucos e que muitos que fazem pontinhos engruvinhando tecidos dizem fazer… O curso é mais simples e não trata de modelagem complexa just. Pode-se construir corsets, camisas, camisetas, qualquer tipo de peça. O importante é a marcação no ato da construção e o planificar. O curso pretende abrir essa possibilidade de construção. Vou ensinar ali a encarar as marcações necessárias, fazer a base da blusa, da saia e do vestido, além de mostrar um início de como encarar o tecido na hora de construir uma peça do nada! Ele é online e gratuito, ao vivo, e será dias 22 e 23 de fevereiro as 14h às 17h. E reprisado ainda gratuitamente nos mesmos dias das 19h às 22h. Basta entrar no link e se cadastrar.

Casa de Criadores – O que mais você tem feito ultimamente?
Wilson Ranieri – Ainda minha marca de roupas (instagram @aindaroupa) e as camisas são nossa base principal, mas fazemos ainda calças legging… Ah, ainda fumamos, ainda transamos, ainda roupa! E fazemos desenvolvimentos especiais para muitas coisas… Capas e editoriais de revistas, desfiles, figurino para teatro como o da peça “Grande Sertão Veredas”, de Bia Lessa, que reestreia agora no Rio de Janeiro. E figurino da #tutur, de tulipa ruiz, que amamos… E por aí vai. Temos também a Wilson Ranieri Na Medida, CtrlC+CtrlV, que é um projeto que a pessoa traz as peças que ama e fazemos cópias das mesmas e a própria marca homônima que volta a ter coleções e roupas próprias. Também dou aula na IED há um ano, em torno do desenvolvimento de produto e criação.

Casa de Criadores – Você tem desfilado ou tem algum projeto nesse sentido para 2018?
Wilson Ranieri – Vamos abrir atelier novamente em fevereiro. Se a reforma permitir… Além disso tem uma marca de camisas com duas sócias e todos os milhares de desenvolvimentos que fazemos “allthetime” que contei acima.

Casa de Criadores – Quais são suas marcas jovens favoritas?
Wilson Ranieri – Marcas… Bem… Eu gosto de roupa… E gostando de roupa, acho que tudo vale a pena. Tudo? Não, definitivamente tudo não! Mas gosto de muita coisa, desde as mais tradicionais até coisas que aparecem e somem, passando por achados e pelos fast-fashion geniais da vida. Roupa pra mim é quase ar. Penso nisso, só penso nisso… Por isso, falar uma marca é injusto pro cérebro aqui. Não consigo citar duas! Logo penso nas que mais amava ontem ou há meia hora, e mudei já de opinião porque dei um google e achei a camiseta mais querida de uma marca sabe deus de que país. Sabe? O mundo é imenso, quanto mais você conhece, mais coisas pra conhecer e, ao mesmo tempo, minimundo: o distante está aqui do lado, ao alcance. Se não das mãos, dos olhos!

Casa de Criadores – Quais as melhores lembranças que tem da Casa de Criadores?
Wilson Ranieri – Desfiles da Karlla Girotto, sempre lindos. Desfile da Simone Nunes no Pacaembu, acho, que as modelos caíam no chão e eu jurava que tinha um buraco que elas desciam na passarela. De onde eu estava sentado não dava pra ver… Só que elas sumiam! ❤ E desfile da Fabia Bercsek, não lembro onde exatamente! E, claro, quando trabalhava com Elisa Stecca. Ela desfilava sua marca na Casa de Criadores. Na verdade não trabalhava… Eu estagiava. Era ainda o primeiro ano da faculdade, em 1997. Uma amiga trabalhou no camarim de assistente e Elisa precisava de um estagiário para o atelier… Ela me indicou, fiz a entrevista e assim consegui meu primeiro estágio and primeiro emprego da vida! ❤ Dali pra frente, só confirmações que eu estava no caminho que queria! E depois teve o primeiro desfile que participei na vida no Centro Têxtil… Lembro tanto daquilo tudo… E lembro do André fazendo o cenário que era com “obras” do centro têxtil que estava sendo construído! Lembro do desfile da Elisa, das roupas e dos braceletes! Lembro… #amo

Casa de Criadores – Na sua opinião, qual o rumo que a moda está tomando e que te deixa feliz?
Wilson Ranieri – Eu ainda acredito num mundo mais bonito, em todos os sentidos. Então… acho que a moda está aí, fazendo sua parte, acrescentando para além da roupa e da estética. Embora esses sejam muito, muito importantes. Expressão, cada vez mais… cada um do seu jeito.

Compartilhe: